PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket
... Que tudo se realize no ano que vai nascer... Muito dinheiro no bolso Saúde pra dá e vender... E assim se abrem as portas do Réveillon Azul da Ilha... Poderia eu simplesmente no dia 31 deixar uma postagem na Ilha desejando um feliz ano para meus amores e minhas amoras, mas ai não seria euzinha, a sereia Lindalva *gargalhadas* afinal sou festeira e adoro um regabofe e um evento como a virada do ano não deixaria passar em brancas nuvens, na verdade colori o salão azul, e criei uns entretenimentos, claro, após fazer uma pesquisa no santo googlezinho... Não é nada inédito, mas tudo com um toquezinho da Lindalva... Assim convido a todos a visitarem a sala do ANO DA LUA – do DRAGÃO – das SIMPATIAS – dos ANJOS – das BRINCADEIRAS – das ORAÇÕES e o no dia 31 de dezembro te espero no  LUAL DA VIRADA que virá acompanhado do meu AGRADECIMENTO... para tanto é só clicar nas guias acima... Tua passagem por aqui me deixará feliz e se puder deixe sua mensagem no mural...
Há alguns anos conheci este mundo chamado blogosfera e me apaixonei por ele, e para nele ficar eu poderia ser somente a Lindalva, entretanto criei uma identidade: lady sereia. E a sereia tinha que ter uma moradia, assim criei minha Ilha: a ILHA DA LINDALVA... foram muitas idas e vindas e a sereia nunca ficava um ano inteirinho navegando nas ondas nem as palhas dos coqueiros do meu cantinho balançavam de forma constante, só, que em fevereiro deste ano a Ilha fez em efectivo 1 ano de existência e até agora permanece firme e forte resistindo a vendavais e maremotos, se interagindo com os poucos, mas bons e fieis amigos blogueiros... e, para firmar esta amizade uma festa teria que ser feita, em sendo uma Ilha a festa vai ser na minha praia *risos*... E NASCEU O LUAL DA VIRADA! Então vamos compartilhar (alo) com alegria (oha) da energia da vida (ha) no presente (alo)...
PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket
Em 2012 desejo a você meu Ilheiro a última estrofe do poema
 “Receita de Ano Novo” do genial Carlos Drummond de Andrade.
[...]Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket
Cazuza tinha mesmo razão
O TEMPO NÃO PÁRA
está acabando 2011
SEJA BEM VINDO NOVO ANO
PhotobucketPhotobucket